Como posso verificar se meus dados vazaram?

Você já ouviu falar em “exposed” ou “leak“? Se nunca ouviu falar, não se preocupe, irei dar uma breve explicação do que significa ambas palavras.

Exposed: Que significa, exposição, em português. Isso acontece quando pessoas más intencionadas conseguem seus dados pessoais e simplesmente divulgam na internet sem qualquer tipo de motivo aparente.

Leak: Do significado, em português, vazamento. É parecido com “exposed”, porém o seu propósito é um pouco diferente: Este tipo de situação acontece, muitas vezes, com um bom propósito. É utilizado contra grandes empresas que de alguma forma, agia de forma suspeita ou corrupta. Utilizando brechas na segurança de seus servidores e plataformas para que seja extraído todo e qualquer tipo de informação sigilosa sobre a empresa ou pessoa. Quando também existe o propósito ruim, onde Hackers conseguem extrair informações de empresas, com isso conseguindo todos os dados de seus clientes para vender no mercado negro.

Com essas breves explicações já podemos ir ao foco central que se trata este tópico, não? 🙂

Isto é, caso você já tenha sofrido algum tipo de “leak”, você vai conseguir identificar apenas digitando o seu e-mail, e o próprio site da Mozilla, vai lhe informar quais foram os sites que coletaram seus dados. Com isso, você já tem uma ciência muito maior de onde seus dados foram expostos e com isso, podem correr até o site e realizar o cancelamento, ou alteração de senha, de suas contas.

O procedimento para realizar tais procuras é muito simples:

Você vai acessar o site: http://monitor.firefox.com e vai se deparar com esta tela (na parte direita da sua página):

Como diz na imagem, é só digitar o seu e-mail e clicar em “Search Your Email”, com isso vai aparecer uma nova página informando quais foram o site que vazaram seus dados.

Caso nunca tenha vazado nenhum dado, segundo que consta com seu e-mail, a tela que irá exibir será parecida com esta:

Caso o seu e-mail esteja exposto, a tela exibida será esta:

E o legal sobre isso, é as informações que ele lhe fornece. Como a data da brecha, o nome do site, e quais informações foram comprometidas. LEMBRANDO QUE, as informações comprometidas são no contexto geral, não significa que isso aconteceu e agora todos sabem seu endereço, ok? 🙂

Foram isso, também existe diversas funções no site bem interessantes, como por exemplo, a inscrição via e-mail. Quando você assinar, ele vai sempre alertar caso você tenha um dado vazado, veja que legal:

Com isso, é só preencher algumas informações e prontinho.

E para finalizar, algumas dicas que a própria Mozilla dispõe para nós. Como está em inglês, vou realizar a tradução abaixo da imagem:

1 – Altere suas senhas, mesmo para contas antigas.
Se você não conseguir fazer login, entre em contato com o site para saber como recuperar ou encerrar a conta. Está vendo uma conta que você não reconhece? O site pode ter mudado de nome ou alguém pode ter criado uma conta por você

2 – Se você reutilizar uma senha exposta, altere-a.
Os hackers podem tentar reutilizar sua senha exposta para acessar outras contas. Crie uma senha diferente para cada site, especialmente para sua conta bancária, e-mail e outros sites onde você salva informações pessoais.

3 – Tome medidas adicionais para proteger suas contas financeiras.
A maioria das violações apenas expõe emails e senhas, mas algumas incluem informações financeiras confidenciais. Se os números da sua conta bancária ou do cartão de crédito foram incluídos em um brech, alerte seu banco sobre possíveis fraudes e monitore as atividades de alterações que você não reconhece .

4 – Obtenha ajuda para criar boas senhas e mantê-las seguras.
Geradores de senhas como 1Password, LastPass, Dashlane e Bitwarden geram senhas fortes, armazenam-nas seguramente e as preenchem em websites para você.

Bom, isso é tudo pe-pe-pessoal. Espero que tenham gostado 🙂

e o blog não está morto – por mais que pareça.

Anúncios